Tecmater - Equipamentos de proteção individual

Conheça os 8 riscos mais comuns na construção civil

A construção civil é um dos setores mais importantes da economia brasileira, demandando muita mão de obra. Com tantas pessoas envolvidas, os acidentes de trabalho também apresentam números significativos, mesmo quando todos os equipamentos de proteção individual (EPIs) são utilizados adequadamente.

Alguns fatores potencializam a incidência de acidentes nas obras, como a falta de qualificação profissional, ausência de treinamento adequado, trabalho sob condições climáticas desfavoráveis, descumprimento das normas de segurança, ausência de EPIs, entre outros.

Riscos mais comuns na construção civil

Desorganização

A desorganização traz problemas em qualquer ambiente. Em uma obra, entretanto, ela pode causar acidentes. Por isso, é recomendado sempre manter os equipamentos e ferramentas armazenados em local adequado, além da limpeza em vias de circulação de pessoas e materiais.

Desatenção

O local de trabalho exige concentração e foco nas tarefas que serão executadas. Imprudência, negligência ou imperícia estão diretamente relacionadas a acidentes na construção civil. Por isso, os operários devem evitar brincadeiras ou distrações no trabalho. O momento ideal para o lazer e a descontração é o horário de almoço.

Queda de materiais

Outro risco constante em uma construção é a queda de materiais. Além do uso de EPIs, como o capacete, e equipamentos de proteção coletiva (EPCs) como plataformas de segurança, é aconselhável que o trabalhador evite transitar abaixo ou nas proximidades de cargas suspensas, mantendo uma distância segura de içamentos.

Dermatoses

Alguns produtos químicos usados em obras — como cimento, argamassa ou cal — podem causar alergias. Portanto, o uso de luvas e máscaras é indispensável para diminuir o contato com esses materiais.

Queda de nível

As quedas podem deixar graves sequelas no trabalhador. Para evitar esse tipo de situação, em todas as funções realizadas acima de 2 metros de altura, o operário deve usar equipamentos de segurança como cintos tipo paraquedista e dispositivos para conexão em sistemas de ancoragem fixos. Os andaimes precisam estar sobre pisos nivelados e estáveis e ter guarda-corpo e rodapés.

Choques elétricos

Em trabalhos que envolvem energia elétrica, a primeira recomendação é: se a pessoa não é especialista, ela não deve manipular pontos de eletricidade. Somente eletricistas estão habilitados a fazer ligações, extensões e proteger as instalações elétricas.

Falhas de sinalização

A falta de sinalização de segurança em um canteiro de obras é um erro grave. Ao informar os funcionários sobre os riscos em cada área da construção com placas, barreiras, fitas zebradas e outras formas de sinalização, a incidência de acidentes diminui significativamente.

Ferramentas

Conhecer a forma correta de utilizar as ferramentas é fundamental. Isso porque, quando mal utilizadas, elas podem se transformar em “armas”.

Fonte: Tuiuti