Tecmater - Equipamentos de proteção individual

Pesquisa aponta problemas na formação dos profissionais em SST

O Portal Sintesp - Sindicato dos Técnicos de Segurança do Trabalho do Estado de São Paulo - realizou uma pesquisa de formação profissional, dirigida aos profissionais técnicos de Segurança do Trabalho do Estado de São Paulo. O formulário ficou disponível para preenchimento no site do sindicato de 12 de agosto de 2015 a 21 de janeiro de 2016. Ao todo, 649 profissionais de diferentes idades responderam às perguntas, sendo 491 homens e 139 mulheres.

O objetivo principal da pesquisa foi o de criar subsídios para discussões sobre a qualidade do ensino da formação profissional. Além disso, o estudo focou na criação de um currículo escolar que melhor atenda aos anseios da categoria de SST e das necessidades relacionadas à formação profissional, frente aos desafios atuais da área.

O estudo divulgado pelo Sintesp aponta que a formação em técnicos de segurança do trabalho requer uma complementação. Em uma das questões que pergunta se após a conclusão do curso de formação, os profissionais consideram que faltou algum tema no aprendizado, 54,24% informaram que sim, 30,35% destacaram que não, 12,17% não souberam informar, e 3,24% não responderam.