Tecmater - Equipamentos de proteção individual

Profissionais pedem segurança durante fiscalizações

Representantes das autoridades estatais que fiscalizam o trabalho escravo e dos agentes policiais federais que acompanham as operações pediram, em audiência pública nesta segunda-feira (4), mais condições para operar de forma segura. Carros blindados, ferramentas de comunicação em áreas isoladas, regras de segurança operacional e de inteligência, porte de armas para os auditores fiscais e a aprovação de propostas legislativas de interesse das categorias foram algumas das reivindicações feitas, na Comissão de Direitos Humanos.

O ataque, em maio, a uma diligência do Grupo Especial de Fiscalização Móvel (GEFM) em São Félix do Xingu (PA), motivou a realização da audiência. A ação colocou em risco a vida de fiscais e auditores do trabalho e de policiais rodoviários federais. A impunidade aos mandantes da chacina a uma equipe do grupo em Unaí (MG), em 2004, também foi lembrada com pesar.