Tecmater - Equipamentos de proteção individual

Conheça quais os tipos de surdez ocupacional

Definida como “perda auditiva induzida por ruído ocupacional”, a surdez profissional está entre as doenças mais frequentes nos ambientes de trabalho do Brasil. Trata-se de um distúrbio de audição causado pela exposição à vibração ou a ruídos constantes, e estima-se que este problema represente mais de 50% de todas as doenças profissionais registradas em todo o País.

Sintomas da surdez ocupacional

Entre os principais sintomas da surdez ocupacional podemos destacar:

- Zumbido frequente em um ou nos dois ouvidos;

- Dificuldade para compreender a fala;

- Perda auditiva gradativa;

- Intolerância a ruídos, sons e demais barulhos em alta intensidade ou frequência.

Tipos de surdez ocupacional

A surdez ocupacional pode se manifestar de três diferentes formas. São elas:

Surdez de condução ou transmissão

Neste tipo de surdez, o ouvido externo ou médio é lesionado. As regiões prejudicadas são: canal auditivo externo, orelha e pavilhão ou ossículos e tímpano.

Surdez neurossensorial ou surdez de percepção

Neste caso de surdez, as vias e centros nervosos ou lesões internas são as causadoras da condição. As consequências desta condição podem ser bem agressivas, fazendo com que o trabalhador perca sua capacidade de ouvir e decodificar sons perfeitamente.

Surdez mista

A surdez mista é causada por lesões internas e no ouvido médio/externo. Neste caso, a lesão afeta tanto os componentes de condução/transmissão como de sensação e percepção de som.

Como prevenir a surdez ocupacional?

Os esforços de prevenção de surdez ocupacional devem começar com a adoção de medidas de controle ambiental que reduzam os níveis de ruído que chegam até o ouvido do profissional. Algumas delas são:

- Isolamento de determinados setores da empresa;

- Isolamento de equipamentos e/ou máquinas que emitem ruído;

- Realização de manutenção preventiva de equipamentos barulhentos;

- Criação de cabines de isolamento para pausas durante o expediente;

- Instalação de componentes que possibilitam isolamento acústico de tetos, salas, paredes ou demais ambientes da fábrica/indústria.

Além disso, devem ser oferecidas medidas de proteção a cada trabalhador que atua no ambiente com ruído. A utilização de Equipamentos de Proteção Individual (EPIs) capazes de reduzir a transmissão de barulhos é essencial, sendo que os protetores auriculares são o principal dispositivo de proteção contra esse tipo de risco ocupacional.